O amor de Deus resolverá tudo!

Não há doença que Deus não cure, dificuldade que Deus não vença, porta que Deus não abra, muralha que a mão de Deus não derrube, pecado que o amor de Deus não redime. Seja qual for a situação que você esteja enfrentando, o amor de Deus resolverá tudo, Deus só te pede, me ame e deixe eu tomar conta dessa situação, porque eu te amo, e te criei para ser um vencedor!!

11201182_1106025259413802_3963318981515724729_n

36 comentários sobre “O amor de Deus resolverá tudo!

  1. Fatima Souza Oliveira

    Filho meu, não te esqueças da minha lei, e o teu coração guarde os meus mandamentos.
    Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.
    Não te desamparem a benignidade e a fidelidade; ata-as ao teu pescoço; escreve-as na tábua do teu coração.
    E acharás graça e bom entendimento aos olhos de Deus e do homem.
    Confia no Senhor de todo o teu coração, e não te estribes no teu próprio entendimento.
    Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas.
    Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.
    Isto será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos.
    Honra ao Senhor com os teus bens, e com a primeira parte de todos os teus ganhos;
    E se encherão os teus celeiros, e transbordarão de vinho os teus lagares.
    Filho meu, não rejeites a correção do Senhor, nem te enojes da sua repreensão.
    Porque o Senhor repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem.
    Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento;
    Porque é melhor a sua mercadoria do que artigos de prata, e maior o seu lucro que o ouro mais fino.
    Mais preciosa é do que os rubis, e tudo o que mais possas desejar não se pode comparar a ela.
    Vida longa de dias está na sua mão direita; e na esquerda, riquezas e honra.
    Os seus caminhos são caminhos de delícias, e todas as suas veredas de paz.
    É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.
    O Senhor, com sabedoria fundou a terra; com entendimento preparou os céus.
    Pelo seu conhecimento se fenderam os abismos, e as nuvens destilam o orvalho.
    Filho meu, não se apartem estas coisas dos teus olhos: guarda a verdadeira sabedoria e o bom siso;
    Porque serão vida para a tua alma, e adorno ao teu pescoço.
    Então andarás confiante pelo teu caminho, e o teu pé não tropeçará.
    Quando te deitares, não temerás; ao contrário, o teu sono será suave ao te deitares.
    Não temas o pavor repentino, nem a investida dos perversos quando vier.
    Porque o Senhor será a tua esperança; guardará os teus pés de serem capturados.
    Não deixes de fazer bem a quem o merece, estando em tuas mãos a capacidade de fazê-lo.
    Não digas ao teu próximo: Vai, e volta amanhã que to darei, se já o tens contigo.
    Não maquines o mal contra o teu próximo, pois que habita contigo confiadamente.
    Não contendas com alguém sem causa, se não te fez nenhum mal.
    Não tenhas inveja do homem violento, nem escolhas nenhum dos seus caminhos.
    Porque o perverso é abominável ao Senhor, mas com os sinceros ele tem intimidade.
    A maldição do Senhor habita na casa do ímpio, mas a habitação dos justos abençoará.
    Certamente ele escarnecerá dos escarnecedores, mas dará graça aos mansos.
    Os sábios herdarão honra, mas os loucos tomam sobre si vergonha.
    Provérbios 3:1-35

    Responder
  2. Luciana Bras

    Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos,
    Para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento;
    Se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz,
    Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares,
    Então entenderás o temor do Senhor, e acharás o conhecimento de Deus.
    Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento.
    Ele reserva a verdadeira sabedoria para os retos. Escudo é para os que caminham na sinceridade,
    Para que guardem as veredas do juízo. Ele preservará o caminho dos seus santos.
    Então entenderás a justiça, o juízo, a eqüidade e todas as boas veredas.
    Pois quando a sabedoria entrar no teu coração, e o conhecimento for agradável à tua alma,
    O bom siso te guardará e a inteligência te conservará;
    Para te afastar do mau caminho, e do homem que fala coisas perversas;
    Dos que deixam as veredas da retidão, para andarem pelos caminhos escusos;
    Que se alegram de fazer mal, e folgam com as perversidades dos maus,
    Cujas veredas são tortuosas e que se desviam nos seus caminhos;
    Para te afastar da mulher estranha, sim da estranha que lisonjeia com suas palavras;
    Que deixa o guia da sua mocidade e se esquece da aliança do seu Deus;
    Porque a sua casa se inclina para a morte, e as suas veredas para os mortos.
    Todos os que se dirigem a ela não voltarão e não atinarão com as veredas da vida.
    Para andares pelos caminhos dos bons, e te conservares nas veredas dos justos.
    Porque os retos habitarão a terra, e os íntegros permanecerão nela.
    Mas os ímpios serão arrancados da terra, e os aleivosos serão dela exterminados.
    Provérbios 2:1-22

    Responder
  3. M. Fatima de Oliveira

    Provérbios de Salomão, filho de Davi, rei de Israel;
    Para se conhecer a sabedoria e a instrução; para se entenderem, as palavras da prudência.
    Para se receber a instrução do entendimento, a justiça, o juízo e a eqüidade;
    Para dar aos simples, prudência, e aos moços, conhecimento e bom siso;
    O sábio ouvirá e crescerá em conhecimento, e o entendido adquirirá sábios conselhos;
    Para entender os provérbios e sua interpretação; as palavras dos sábios e as suas proposições.
    O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.
    Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe,
    Porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço.
    Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites.
    Se disserem: Vem conosco a tocaias de sangue; embosquemos o inocente sem motivo;
    Traguemo-los vivos, como a sepultura; e inteiros, como os que descem à cova;
    Acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos;
    Lança a tua sorte conosco; teremos todos uma só bolsa!
    Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas;
    Porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue.
    Na verdade é inútil estender-se a rede ante os olhos de qualquer ave.
    No entanto estes armam ciladas contra o seu próprio sangue; e espreitam suas próprias vidas.
    São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem.
    A sabedoria clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz.
    Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras:
    Até quando, ó simples, amareis a simplicidade? E vós escarnecedores, desejareis o escárnio? E vós insensatos, odiareis o conhecimento?
    Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras.
    Entretanto, porque eu clamei e recusastes; e estendi a minha mão e não houve quem desse atenção,
    Antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão,
    Também de minha parte eu me rirei na vossa perdição e zombarei, em vindo o vosso temor.
    Vindo o vosso temor como a assolação, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevirá a vós aperto e angústia.
    Então clamarão a mim, mas eu não responderei; de madrugada me buscarão, porém não me acharão.
    Porquanto odiaram o conhecimento; e não preferiram o temor do Senhor:
    Não aceitaram o meu conselho, e desprezaram toda a minha repreensão.
    Portanto comerão do fruto do seu caminho, e fartar-se-ão dos seus próprios conselhos.
    Porque o erro dos simples os matará, e o desvario dos insensatos os destruirá.
    Mas o que me der ouvidos habitará em segurança, e estará livre do temor do mal.
    Provérbios 1:1-33

    Responder
  4. ANDRÉ GUILHERMINO DE SÃO VICENTE

    Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.
    Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios.
    Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo?
    Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente.
    Este receberá a bênção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação.
    Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó. (Selá.)
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra.
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças, levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. (Selá.)
    Salmos 24:1-10

    Responder
  5. LUANA AP. VICENTINA DE BRAS SOUZA

    Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.
    Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios.
    Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo?
    Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente.
    Este receberá a bênção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação.
    Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó. (Selá.)
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra.
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças, levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. (Selá.)
    Salmos 24:1-10

    DEUS É MAIS

    Do SENHOR é a terra e a sua plenitude, o mundo e aqueles que nele habitam.
    Porque ele a fundou sobre os mares, e a firmou sobre os rios.
    Quem subirá ao monte do Senhor, ou quem estará no seu lugar santo?
    Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente.
    Este receberá a bênção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação.
    Esta é a geração daqueles que buscam, daqueles que buscam a tua face, ó Deus de Jacó. (Selá.)
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças; levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor forte e poderoso, o Senhor poderoso na guerra.
    Levantai, ó portas, as vossas cabeças, levantai-vos, ó entradas eternas, e entrará o Rei da Glória.
    Quem é este Rei da Glória? O Senhor dos Exércitos, ele é o Rei da Glória. (Selá.)
    Salmos 24:1-10

    Responder
  6. SELLENA PIRES ANDRADE PEREIRA

    O SENHOR é o meu pastor, nada me faltará.
    Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente a águas tranqüilas.
    Refrigera a minha alma; guia-me pelas veredas da justiça, por amor do seu nome.
    Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.
    Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda.
    Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa do Senhor por longos dias.
    Salmos 23:1-6

    Responder
  7. SELLENA PIRES ANDRADE PEREIRA

    Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?
    Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.
    Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.
    Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.
    A ti clamaram e escaparam; em ti confiaram, e não foram confundidos.
    Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo.
    Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo:
    Confiou no Senhor, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.
    Mas tu és o que me tiraste do ventre; fizeste-me confiar, estando aos seios de minha mãe.
    Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe.
    Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem ajude.
    Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam.
    Abriram contra mim suas bocas, como um leão que despedaça e que ruge.
    Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas.
    A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte.
    Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.
    Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam.
    Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.
    Mas tu, Senhor, não te alongues de mim. Força minha, apressa-te em socorrer-me.
    Livra a minha alma da espada, e a minha predileta da força do cão.
    Salva-me da boca do leão; sim, ouviste-me, das pontas dos bois selvagens.
    Então declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação.
    Vós, que temeis ao Senhor, louvai-o; todos vós, semente de Jacó, glorificai-o; e temei-o todos vós, semente de Israel.
    Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.
    O meu louvor será de ti na grande congregação; pagarei os meus votos perante os que o temem.
    Os mansos comerão e se fartarão; louvarão ao Senhor os que o buscam; o vosso coração viverá eternamente.
    Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao Senhor; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face.
    Porque o reino é do Senhor, e ele domina entre as nações.
    Todos os que na terra são gordos comerão e adorarão, e todos os que descem ao pó se prostrarão perante ele; e nenhum poderá reter viva a sua alma.
    Uma semente o servirá; será declarada ao Senhor a cada geração.
    Chegarão e anunciarão a sua justiça ao povo que nascer, porquanto ele o fez.
    Salmos 22:1-31

    Responder
  8. KASSIA DE BELMONTH ANDRADE PEREIRA

    O rei se alegra em tua força, SENHOR; e na tua salvação grandemente se regozija.
    Cumpriste-lhe o desejo do seu coração, e não negaste as súplicas dos seus lábios. (Selá.)
    Pois vais ao seu encontro com as bênçãos de bondade; pões na sua cabeça uma coroa de ouro fino.
    Vida te pediu, e lha deste, mesmo longura de dias para sempre e eternamente.
    Grande é a sua glória pela tua salvação; glória e majestade puseste sobre ele.
    Pois o abençoaste para sempre; tu o enches de gozo com a tua face.
    Porque o rei confia no Senhor, e pela misericórdia do Altíssimo nunca vacilará.
    A tua mão alcançará todos os teus inimigos, a tua mão direita alcançará aqueles que te odeiam.
    Tu os farás como um forno de fogo no tempo da tua ira; o Senhor os devorará na sua indignação, e o fogo os consumirá.
    Seu fruto destruirás da terra, e a sua semente dentre os filhos dos homens.
    Porque intentaram o mal contra ti; maquinaram um ardil, mas não prevalecerão.
    Assim que tu lhes farás voltar as costas; e com tuas flechas postas nas cordas lhes apontarás ao rosto.
    Exalta-te, Senhor, na tua força; então cantaremos e louvaremos o teu poder.
    Salmos 21:1-13

    Responder
  9. MARIA JOSÉ CASTOFFLUT PEREIRA

    O SENHOR te ouça no dia da angústia, o nome do Deus de Jacó te proteja.
    Envie-te socorro desde o seu santuário, e te sustenha desde Sião.
    Lembre-se de todas as tuas ofertas, e aceite os teus holocaustos. (Selá.)
    Conceda-te conforme ao teu coração, e cumpra todo o teu plano.
    Nós nos alegraremos pela tua salvação, e em nome do nosso Deus arvoraremos pendões; cumpra o Senhor todas as tuas petições.
    Agora sei que o Senhor salva o seu ungido; ele o ouvirá desde o seu santo céu, com a força salvadora da sua mão direita.
    Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós faremos menção do nome do Senhor nosso Deus.
    Uns encurvam-se e caem, mas nós nos levantamos e estamos de pé.
    Salva-nos, Senhor; ouça-nos o rei quando clamarmos.
    Salmos 20:1-9

    DEUS É BOM

    Responder
  10. EBILENE DEBORA DE FREITAS QUEIROZ

    Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
    Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
    Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
    A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
    O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
    A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
    A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
    Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
    O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
    Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
    Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
    Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
    Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
    Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!
    Salmos 19:1-14

    O SENHOR JESUS É SEMPRE CONOSCO

    Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
    Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
    Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
    A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
    O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
    A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
    A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
    Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
    O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
    Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
    Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
    Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
    Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
    Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!
    Salmos 19:1-14

    Responder
  11. JOSÉ ELERALDO PEDRO DE VASCONCELOS AMARAL

    Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
    Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
    Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
    A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
    O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
    A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
    A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
    Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
    O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
    Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
    Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
    Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
    Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
    Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!
    Salmos 19:1-14

    Responder
  12. ANDREIA VAZ DE OLIVEIRA AMÓS DOS SANTOS

    Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
    Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
    Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
    A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
    O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
    A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
    A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.
    Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro, e ilumina os olhos.
    O temor do Senhor é limpo, e permanece eternamente; os juízos do Senhor são verdadeiros e justos juntamente.
    Mais desejáveis são do que o ouro, sim, do que muito ouro fino; e mais doces do que o mel e o licor dos favos.
    Também por eles é admoestado o teu servo; e em os guardar há grande recompensa.
    Quem pode entender os seus erros? Expurga-me tu dos que me são ocultos.
    Também da soberba guarda o teu servo, para que se não assenhoreie de mim. Então serei sincero, e ficarei limpo de grande transgressão.
    Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!
    Salmos 19:1-14

    Responder
  13. ANDREIA VAZ DE OLIVEIRA AMÓS DOS SANTOS

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    O SENHOR É CONOSCO

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    TI AMAMOS Ó SENHOR

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    ORANDO ESSE SALMO COM FÉ TRES VEZES AO DIA SUA VIDA MUDARÁ

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    Responder
  14. SELEM DE ALMEIDA SOUZA PEREIRA VAZ

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    GRANDE DEUS DE PODER

    Eu te amarei, ó SENHOR, fortaleza minha.
    O Senhor é o meu rochedo, e o meu lugar forte, e o meu libertador; o meu Deus, a minha fortaleza, em quem confio; o meu escudo, a força da minha salvação, e o meu alto refúgio.
    Invocarei o nome do Senhor, que é digno de louvor, e ficarei livre dos meus inimigos.
    Tristezas de morte me cercaram, e torrentes de impiedade me assombraram.
    Tristezas do inferno me cingiram, laços de morte me surpreenderam.
    Na angústia invoquei ao Senhor, e clamei ao meu Deus; desde o seu templo ouviu a minha voz, aos seus ouvidos chegou o meu clamor perante a sua face.
    Então a terra se abalou e tremeu; e os fundamentos dos montes também se moveram e se abalaram, porquanto se indignou.
    Das suas narinas subiu fumaça, e da sua boca saiu fogo que consumia; carvões se acenderam dele.
    Abaixou os céus, e desceu, e a escuridão estava debaixo de seus pés.
    E montou num querubim, e voou; sim, voou sobre as asas do vento.
    Fez das trevas o seu lugar oculto; o pavilhão que o cercava era a escuridão das águas e as nuvens dos céus.
    Ao resplendor da sua presença as nuvens se espalharam, e a saraiva e as brasas de fogo.
    E o Senhor trovejou nos céus, o Altíssimo levantou a sua voz; e houve saraiva e brasas de fogo.
    Mandou as suas setas, e as espalhou; multiplicou raios, e os desbaratou.
    Então foram vistas as profundezas das águas, e foram descobertos os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, Senhor, ao sopro das tuas narinas.
    Enviou desde o alto, e me tomou; tirou-me das muitas águas.
    Livrou-me do meu inimigo forte e dos que me odiavam, pois eram mais poderosos do que eu.
    Surpreenderam-me no dia da minha calamidade; mas o Senhor foi o meu amparo.
    Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque tinha prazer em mim.
    Recompensou-me o Senhor conforme a minha justiça, retribuiu-me conforme a pureza das minhas mãos.
    Porque guardei os caminhos do Senhor, e não me apartei impiamente do meu Deus.
    Porque todos os seus juízos estavam diante de mim, e não rejeitei os seus estatutos.
    Também fui sincero perante ele, e me guardei da minha iniqüidade.
    Assim que retribuiu-me o Senhor conforme a minha justiça, conforme a pureza de minhas mãos perante os seus olhos.
    Com o benigno te mostrarás benigno; e com o homem sincero te mostrarás sincero;
    Com o puro te mostrarás puro; e com o perverso te mostrarás indomável.
    Porque tu livrarás o povo aflito, e abaterás os olhos altivos.
    Porque tu acenderás a minha candeia; o Senhor meu Deus iluminará as minhas trevas.
    Porque contigo entrei pelo meio duma tropa, com o meu Deus saltei uma muralha.
    O caminho de Deus é perfeito; a palavra do Senhor é provada; é um escudo para todos os que nele confiam.
    Porque quem é Deus senão o Senhor? E quem é rochedo senão o nosso Deus?
    Deus é o que me cinge de força e aperfeiçoa o meu caminho.
    Faz os meus pés como os das cervas, e põe-me nas minhas alturas.
    Ensina as minhas mãos para a guerra, de sorte que os meus braços quebraram um arco de cobre.
    Também me deste o escudo da tua salvação; a tua mão direita me susteve, e a tua mansidão me engrandeceu.
    Alargaste os meus passos debaixo de mim, de maneira que os meus artelhos não vacilaram.
    Persegui os meus inimigos, e os alcancei; não voltei senão depois de os ter consumido.
    Atravessei-os de sorte que não se puderam levantar; caíram debaixo dos meus pés.
    Pois me cingiste de força para a peleja; fizeste abater debaixo de mim aqueles que contra mim se levantaram.
    Deste-me também o pescoço dos meus inimigos para que eu pudesse destruir os que me odeiam.
    Clamaram, mas não houve quem os livrasse; até ao Senhor, mas ele não lhes respondeu.
    Então os esmiucei como o pó diante do vento; deitei-os fora como a lama das ruas.
    Livraste-me das contendas do povo, e me fizeste cabeça dos gentios; um povo que não conheci me servirá.
    Em ouvindo a minha voz, me obedecerão; os estranhos se submeterão a mim.
    Os estranhos descairão, e terão medo nos seus esconderijos.
    O Senhor vive; e bendito seja o meu rochedo, e exaltado seja o Deus da minha salvação.
    É Deus que me vinga inteiramente, e sujeita os povos debaixo de mim;
    O que me livra de meus inimigos; sim, tu me exaltas sobre os que se levantam contra mim, tu me livras do homem violento.
    Assim que, ó Senhor, te louvarei entre os gentios, e cantarei louvores ao teu nome,
    Pois engrandece a salvação do seu rei, e usa de benignidade com o seu ungido, com Davi, e com a sua semente para sempre.
    Salmos 18:1-50

    Responder
  15. SELEM DE ALMEIDA SOUZA PEREIRA VAZ

    Ouve, SENHOR, a justiça; atende ao meu clamor; dá ouvidos à minha oração, que não é feita com lábios enganosos.
    Saia a minha sentença de diante do teu rosto; atendam os teus olhos à razão.
    Provaste o meu coração; visitaste-me de noite; examinaste-me, e nada achaste; propus que a minha boca não transgredirá.
    Quanto ao trato dos homens, pela palavra dos teus lábios me guardei das veredas do destruidor.
    Dirige os meus passos nos teus caminhos, para que as minhas pegadas não vacilem.
    Eu te invoquei, ó Deus, pois me queres ouvir; inclina para mim os teus ouvidos, e escuta as minhas palavras.
    Faze maravilhosas as tuas beneficências, ó tu que livras aqueles que em ti confiam dos que se levantam contra a tua destra.
    Guarda-me como à menina do olho; esconde-me debaixo da sombra das tuas asas,
    Dos ímpios que me oprimem, dos meus inimigos mortais que me andam cercando.
    Na sua gordura se encerram, com a boca falam soberbamente.
    Têm-nos cercado agora nossos passos; e baixaram os seus olhos para a terra;
    Parecem-se com o leão que deseja arrebatar a sua presa, e com o leãozinho que se põe em esconderijos.
    Levanta-te, Senhor, detém-no, derriba-o, livra a minha alma do ímpio, com a tua espada;
    Dos homens com a tua mão, Senhor, dos homens do mundo, cuja porção está nesta vida, e cujo ventre enches do teu tesouro oculto. Estão fartos de filhos e dão os seus sobejos às suas crianças.
    Quanto a mim, contemplarei a tua face na justiça; eu me satisfarei da tua semelhança quando acordar.
    Salmos 17:1-15

    Responder
  16. ADRIANA LOPES DE BRITO CORREIA E CASTRO

    Guarda-me, ó Deus, porque em ti confio.
    A minha alma disse ao Senhor: Tu és o meu Senhor, a minha bondade não chega à tua presença,
    Mas aos santos que estão na terra, e aos ilustres em quem está todo o meu prazer.
    As dores se multiplicarão àqueles que fazem oferendas a outro deus; eu não oferecerei as suas libações de sangue, nem tomarei os seus nomes nos meus lábios.
    O Senhor é a porção da minha herança e do meu cálice; tu sustentas a minha sorte.
    As linhas caem-me em lugares deliciosos: sim, coube-me uma formosa herança.
    Louvarei ao Senhor que me aconselhou; até os meus rins me ensinam de noite.
    Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; por isso que ele está à minha mão direita, nunca vacilarei.
    Portanto está alegre o meu coração e se regozija a minha glória; também a minha carne repousará segura.
    Pois não deixarás a minha alma no inferno, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção.
    Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há fartura de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente.
    Salmos 16:1-11

    Responder
  17. MARIA IMACULADA ALVES DE ALMEIDA MOURÃO

    SENHOR, quem habitará no teu tabernáculo? Quem morará no teu santo monte?
    Aquele que anda sinceramente, e pratica a justiça, e fala a verdade no seu coração.
    Aquele que não difama com a sua língua, nem faz mal ao seu próximo, nem aceita nenhum opróbrio contra o seu próximo;
    A cujos olhos o réprobo é desprezado; mas honra os que temem ao Senhor; aquele que jura com dano seu, e contudo não muda.
    Aquele que não dá o seu dinheiro com usura, nem recebe peitas contra o inocente. Quem faz isto nunca será abalado
    Salmos 15:1-5

    Responder
  18. MARIA IMACULADA ALVES DE ALMEIDA MOURÃO

    Disse o néscio no seu coração: Não há Deus. Têm-se corrompido, fazem-se abomináveis em suas obras, não há ninguém que faça o bem.
    O Senhor olhou desde os céus para os filhos dos homens, para ver se havia algum que tivesse entendimento e buscasse a Deus.
    Desviaram-se todos e juntamente se fizeram imundos: não há quem faça o bem, não há sequer um.
    Não terão conhecimento os que praticam a iniqüidade, os quais comem o meu povo, como se comessem pão, e não invocam ao Senhor?
    Ali se acharam em grande pavor, porque Deus está na geração dos justos.
    Vós envergonhais o conselho dos pobres, porquanto o Senhor é o seu refúgio.
    Oh, se de Sião tivera já vindo a redenção de Israel! Quando o Senhor fizer voltar os cativos do seu povo, se regozijará Jacó e se alegrará Israel.
    Salmos 14:1-7

    Responder
  19. elina vaz de SANTINE

    Até quando te esquecerás de mim, SENHOR? Para sempre? Até quando esconderás de mim o teu rosto?
    Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração cada dia? Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo?
    Atende-me, ouve-me, ó Senhor meu Deus; ilumina os meus olhos para que eu não adormeça na morte;
    Para que o meu inimigo não diga: Prevaleci contra ele; e os meus adversários não se alegrem, vindo eu a vacilar.
    Mas eu confio na tua benignidade; na tua salvação se alegrará o meu coração.
    Cantarei ao Senhor, porquanto me tem feito muito bem.
    Salmos 13:1-6

    Responder
  20. MARIA SANTINE

    Salva-nos, SENHOR, porque faltam os homens bons; porque são poucos os fiéis entre os filhos dos homens.
    Cada um fala com falsidade ao seu próximo; falam com lábios lisonjeiros e coração dobrado.
    O Senhor cortará todos os lábios lisonjeiros e a língua que fala soberbamente.
    Pois dizem: Com a nossa língua prevaleceremos; são nossos os lábios; quem é senhor sobre nós?
    Pela opressão dos pobres, pelo gemido dos necessitados me levantarei agora, diz o Senhor; porei a salvo aquele para quem eles assopram.
    As palavras do Senhor são palavras puras, como prata refinada em fornalha de barro, purificada sete vezes.
    Tu os guardarás, Senhor; desta geração os livrarás para sempre.
    Os ímpios andam por toda parte, quando os mais vis dos filhos dos homens são exaltados.
    Salmos 12:1-8

    Responder
  21. vicente Moream

    DEUS RESOLVERÁ TODOS OS NOSSOS PROBLEMAS…. DEUS É FIEL

    No SENHOR confio; como dizeis à minha alma: Fugi para a vossa montanha como pássaro?
    Pois eis que os ímpios armam o arco, põem as flechas na corda, para com elas atirarem, às escuras, aos retos de coração.
    Se forem destruídos os fundamentos, que poderá fazer o justo?
    O Senhor está no seu santo templo, o trono do Senhor está nos céus; os seus olhos estão atentos, e as suas pálpebras provam os filhos dos homens.
    O Senhor prova o justo; porém ao ímpio e ao que ama a violência odeia a sua alma.
    Sobre os ímpios fará chover laços, fogo, enxofre e vento tempestuoso; isto será a porção do seu copo.
    Porque o Senhor é justo, e ama a justiça; o seu rosto olha para os retos.
    Salmos 11:1-7

    Responder
  22. vicente Moream

    Por que estás ao longe, SENHOR? Por que te escondes nos tempos de angústia?
    Os ímpios na sua arrogância perseguem furiosamente o pobre; sejam apanhados nas ciladas que maquinaram.
    Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao Senhor.
    Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus.
    Os seus caminhos atormentam sempre; os teus juízos estão longe da vista dele, em grande altura, e despreza aos seus inimigos.
    Diz em seu coração: Não serei abalado, porque nunca me verei na adversidade.
    A sua boca está cheia de imprecações, de enganos e de astúcia; debaixo da sua língua há malícia e maldade.
    Põe-se de emboscada nas aldeias; nos lugares ocultos mata o inocente; os seus olhos estão ocultamente fixos sobre o pobre.
    Arma ciladas no esconderijo, como o leão no seu covil; arma ciladas para roubar o pobre; rouba-o, prendendo-o na sua rede.
    Encolhe-se, abaixa-se, para que os pobres caiam em suas fortes garras.
    Diz em seu coração: Deus esqueceu-se, cobriu o seu rosto, e nunca isto verá.
    Levanta-te, Senhor. Ó Deus, levanta a tua mão; não te esqueças dos humildes.
    Por que blasfema o ímpio de Deus? dizendo no seu coração: Tu não o esquadrinharás?
    Tu o viste, porque atentas para o trabalho e enfado, para o retribuir com tuas mãos; a ti o pobre se encomenda; tu és o auxílio do órfão.
    Quebra o braço do ímpio e malvado; busca a sua impiedade, até que nenhuma encontres.
    O Senhor é Rei eterno; da sua terra perecerão os gentios.
    Senhor, tu ouviste os desejos dos mansos; confortarás os seus corações; os teus ouvidos estarão abertos para eles;
    Para fazer justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem da terra não prossiga mais em usar da violência.
    Salmos 10:1-18

    Responder
  23. ana claudia lemos de medina

    Eu te louvarei, Senhor, com todo o meu coração; contarei todas as tuas maravilhas.
    Em ti me alegrarei e saltarei de prazer; cantarei louvores ao teu nome, ó Altíssimo.
    Porquanto os meus inimigos retornaram, caíram e pereceram diante da tua face.
    Pois tu tens sustentado o meu direito e a minha causa; tu te assentaste no tribunal, julgando justamente;.
    Repreendeste as nações, destruíste os ímpios; apagaste o seu nome para sempre e eternamente.
    Oh! inimigo! acabaram-se para sempre as assolações; e tu arrasaste as cidades, e a sua memória pereceu com elas.
    Mas o Senhor está assentado perpetuamente; já preparou o seu tribunal para julgar.
    Ele mesmo julgará o mundo com justiça; exercerá juízo sobre povos com retidão.
    O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido; um alto refúgio em tempos de angústia.
    Em ti confiarão os que conhecem o teu nome; porque tu, Senhor, nunca desamparaste os que te buscam.
    Cantai louvores ao Senhor, que habita em Sião; anunciai entre os povos os seus feitos.
    Pois quando inquire do derramamento de sangue, lembra-se deles: não se esquece do clamor dos aflitos.
    Tem misericórdia de mim, Senhor, olha para a minha aflição, causada por aqueles que me odeiam; tu que me levantas das portas da morte;.
    Para que eu conte todos os teus louvores nas portas da filha de Sião, e me alegre na tua salvação.
    Os gentios enterraram-se na cova que fizeram; na rede que ocultaram ficou preso o seu pé.
    O Senhor é conhecido pelo juízo que fez; enlaçado foi o ímpio nas obras de suas mãos. (Higaiom; Selá.).
    Os ímpios serão lançados no inferno, e todas as nações que se esquecem de Deus.
    Porque o necessitado não será esquecido para sempre, nem a expectação dos pobres perecerá perpetuamente.
    Levanta-te, Senhor; não prevaleça o homem; sejam julgados os gentios diante da tua face.
    Põe-os em medo, Senhor, para que saibam as nações que são formadas por meros homens. (Selá.).
    Salmos 9:1-20

    Responder
  24. Karla LILIa Medeiros de Andrade Addias

    Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
    Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
    Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
    Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
    Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
    Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
    Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
    As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
    Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!
    Salmos 8:1-9

    abraços

    Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a terra, pois puseste a tua glória sobre os céus!
    Tu ordenaste força da boca das crianças e dos que mamam, por causa dos teus inimigos, para fazer calar ao inimigo e ao vingador.
    Quando vejo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as estrelas que preparaste;
    Que é o homem mortal para que te lembres dele? e o filho do homem, para que o visites?
    Pois pouco menor o fizeste do que os anjos, e de glória e de honra o coroaste.
    Fazes com que ele tenha domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste debaixo de seus pés:
    Todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,
    As aves dos céus, e os peixes do mar, e tudo o que passa pelas veredas dos mares.
    Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome sobre toda a terra!
    Salmos 8:1-9

    um grande beijo

    Responder
  25. Alcione Medeiros de Andrade Addias

    Senhor meu Deus, em ti confio; salva-me de todos os que me perseguem, e livra-me;
    Para que ele não arrebate a minha alma, como leão, despedaçando-a, sem que haja quem a livre.
    Senhor meu Deus, se eu fiz isto, se há perversidade nas minhas mãos,
    Se paguei com o mal àquele que tinha paz comigo (antes, livrei ao que me oprimia sem causa),
    Persiga o inimigo a minha alma e alcance-a; calque aos pés a minha vida sobre a terra, e reduza a pó a minha glória. (Selá.)
    Levanta-te, Senhor, na tua ira; exalta-te por causa do furor dos meus opressores; e desperta por mim para o juízo que ordenaste.
    Assim te rodeará o ajuntamento de povos; por causa deles, pois, volta-te para as alturas.
    O Senhor julgará os povos; julga-me, Senhor, conforme a minha justiça, e conforme a integridade que há em mim.
    Tenha já fim a malícia dos ímpios; mas estabeleça-se o justo; pois tu, ó justo Deus, provas os corações e os rins.
    O meu escudo é de Deus, que salva os retos de coração.
    Deus é juiz justo, um Deus que se ira todos os dias.
    Se o homem não se converter, Deus afiará a sua espada; já tem armado o seu arco, e está aparelhado.
    E já para ele preparou armas mortais; e porá em ação as suas setas inflamadas contra os perseguidores.
    Eis que ele está com dores de perversidade; concebeu trabalhos, e produziu mentiras.
    Cavou um poço e o fez fundo, e caiu na cova que fez.
    A sua obra cairá sobre a sua cabeça; e a sua violência descerá sobre a sua própria cabeça.
    Eu louvarei ao Senhor segundo a sua justiça, e cantarei louvores ao nome do Senhor altíssimo.
    Salmos 7:1-17

    Responder
  26. SILVIA

    Senhor, não me repreendas na tua ira, nem me castigues no teu furor.
    Tem misericórdia de mim, Senhor, porque sou fraco; sara-me, Senhor, porque os meus ossos estão perturbados.
    Até a minha alma está perturbada; mas tu, Senhor, até quando?.
    Volta-te, Senhor, livra a minha alma; salva-me por tua benignidade.
    Porque na morte não há lembrança de ti; no sepulcro quem te louvará?
    Já estou cansado do meu gemido, toda a noite faço nadar a minha cama; molho o meu leito com as minhas lágrimas,
    Já os meus olhos estão consumidos pela mágoa, e têm-se envelhecido por causa de todos os meus inimigos.
    Apartai-vos de mim todos os que praticais a iniqüidade; porque o Senhor já ouviu a voz do meu pranto.
    O Senhor já ouviu a minha súplica; o Senhor aceitará a minha oração.
    Envergonhem-se e perturbem-se todos os meus inimigos; tornem atrás e envergonhem-se num momento.
    Salmos 6:1-10

    Responder
    1. Julli Souza

      Amo este Salmo
      Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
      Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
      Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
      Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
      Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.
      Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
      Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
      Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
      Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.
      Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.
      Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.
      Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.
      Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
      Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
      Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
      Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.
      Salmos 91:1-16

      Responder
  27. SILVIA

    DÁ ouvidos às minhas palavras, ó Senhor, atende à minha meditação.
    Atende à voz do meu clamor, Rei meu e Deus meu, pois a ti orarei.
    Pela manhã ouvirás a minha voz, ó Senhor; pela manhã apresentarei a ti a minha oração, e vigiarei.
    Porque tu não és um Deus que tenha prazer na iniqüidade, nem contigo habitará o mal.
    Os loucos não pararão à tua vista; odeias a todos os que praticam a maldade.
    Destruirás aqueles que falam a mentira; o Senhor aborrecerá o homem sanguinário e fraudulento.
    Porém eu entrarei em tua casa pela grandeza da tua benignidade; e em teu temor me inclinarei para o teu santo templo.
    Senhor, guia-me na tua justiça, por causa dos meus inimigos; endireita diante de mim o teu caminho.
    Porque não há retidão na boca deles; as suas entranhas são verdadeiras maldades, a sua garganta é um sepulcro aberto; lisonjeiam com a sua língua.
    Declara-os culpados, ó Deus; caiam por seus próprios conselhos; lança-os fora por causa da multidão de suas transgressões, pois se rebelaram contra ti.
    Porém alegrem-se todos os que confiam em ti; exultem eternamente, porquanto tu os defendes; e em ti se gloriem os que amam o teu nome.
    Pois tu, Senhor, abençoarás ao justo; circundá-lo-ás da tua benevolência como de um escudo.
    Salmos 5:1-12

    Responder
  28. lilian

    Ouve-me quando eu clamo, ó Deus da minha justiça, na angústia me deste largueza; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração.
    Filhos dos homens, até quando convertereis a minha glória em infâmia? Até quando amareis a vaidade e buscareis a mentira? (Selá.)
    Sabei, pois, que o Senhor separou para si aquele que é piedoso; o Senhor ouvirá quando eu clamar a ele.
    Perturbai-vos e não pequeis; falai com o vosso coração sobre a vossa cama, e calai-vos. (Selá.)
    Oferecei sacrifícios de justiça, e confiai no Senhor.
    Muitos dizem: Quem nos mostrará o bem? Senhor, exalta sobre nós a luz do teu rosto.
    Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se lhes multiplicaram o trigo e o vinho.
    Em paz também me deitarei e dormirei, porque só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança.
    Salmos 4:1-8

    Responder
  29. lilian

    Senhor, como se têm multiplicado os meus adversários! São muitos os que se levantam contra mim.
    Muitos dizem da minha alma: Não há salvação para ele em Deus. (Selá.)
    Porém tu, Senhor, és um escudo para mim, a minha glória, e o que exalta a minha cabeça.
    Com a minha voz clamei ao Senhor, e ouviu-me desde o seu santo monte. (Selá.)
    Eu me deitei e dormi; acordei, porque o Senhor me sustentou.
    Não temerei dez milhares de pessoas que se puseram contra mim e me cercam.
    Levanta-te, Senhor; salva-me, Deus meu; pois feriste a todos os meus inimigos nos queixos; quebraste os dentes aos ímpios.
    A salvação vem do Senhor; sobre o teu povo seja a tua bênção. (Selá.)
    Salmos 3:1-8

    Responder
    1. Ameli Souza

      Lindo este salmo:
      Bem-aventurados os retos em seus caminhos, que andam na lei do Senhor.
      Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.
      E não praticam iniqüidade, mas andam nos seus caminhos.
      Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.
      Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.
      Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos.
      Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos.
      Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente.
      Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.
      Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.
      Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.
      Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.
      Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.
      Folguei tanto no caminho dos teus testemunhos, como em todas as riquezas.
      Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos.
      Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.
      Faze bem ao teu servo, para que viva e observe a tua palavra.
      Abre tu os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.
      Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.
      A minha alma está quebrantada de desejar os teus juízos em todo o tempo.
      Tu repreendeste asperamente os soberbos que são amaldiçoa-dos, que se desviam dos teus mandamentos.
      Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois guardei os teus testemunhos.
      Príncipes também se assentaram, e falaram contra mim, mas o teu servo meditou nos teus estatutos.
      Também os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.
      A minha alma está pegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.
      Eu te contei os meus caminhos, e tu me ouviste; ensina-me os teus estatutos.
      Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas.
      A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.
      Desvia de mim o caminho da falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei.
      Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos.
      Apego-me aos teus testemunhos; ó Senhor, não me confundas.
      Correrei pelo caminho dos teus mandamentos, quando dilatares o meu coração.
      Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei até o fim.
      Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei, e observá-la-ei de todo o meu coração.
      Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer.
      Inclina o meu coração aos teus testemunhos, e não à cobiça.
      Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.
      Confirma a tua palavra ao teu servo, que é dedicado ao teu temor.
      Desvia de mim o opróbrio que temo, pois os teus juízos são bons.
      Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me na tua justiça.
      Venham sobre mim também as tuas misericórdias, ó Senhor, e a tua salvação segundo a tua palavra.
      Assim terei que responder ao que me afronta, pois confio na tua palavra.
      E não tires totalmente a palavra de verdade da minha boca, pois tenho esperado nos teus juízos.
      Assim observarei de contínuo a tua lei para sempre e eternamente.
      E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos.
      Também falarei dos teus testemunhos perante os reis, e não me envergonharei.
      E recrear-me-ei em teus mandamentos, que tenho amado.
      Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amei, e meditarei nos teus estatutos.
      Lembra-te da palavra dada ao teu servo, na qual me fizeste esperar.
      Isto é a minha consolação na minha aflição, porque a tua palavra me vivificou.
      Os soberbos zombaram grandemente de mim; contudo não me desviei da tua lei.
      Lembrei-me dos teus juízos antiqüíssimos, ó Senhor, e assim me consolei.
      Grande indignação se apoderou de mim por causa dos ímpios que abandonam a tua lei.
      Os teus estatutos têm sido os meus cânticos na casa da minha peregrinação.
      Lembrei-me do teu nome, ó Senhor, de noite, e observei a tua lei.
      Isto fiz eu, porque guardei os teus mandamentos.
      O Senhor é a minha porção; eu disse que observaria as tuas palavras.
      Roguei deveras o teu favor com todo o meu coração; tem piedade de mim, segundo a tua palavra.
      Considerei os meus caminhos, e voltei os meus pés para os teus testemunhos.
      Apressei-me, e não me detive, a observar os teus mandamentos.
      Bandos de ímpios me despojaram, mas eu não me esqueci da tua lei.
      À meia-noite me levantarei para te louvar, pelos teus justos juízos.
      Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos.
      A terra, ó Senhor, está cheia da tua benignidade; ensina-me os teus estatutos.
      Fizeste bem ao teu servo, Senhor, segundo a tua palavra.
      Ensina-me bom juízo e ciência, pois cri nos teus mandamentos.
      Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra.
      Tu és bom e fazes bem; ensina-me os teus estatutos.
      Os soberbos forjaram mentiras contra mim; mas eu com todo o meu coração guardarei os teus preceitos.
      Engrossa-se-lhes o coração como gordura, mas eu me recreio na tua lei.
      Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.
      Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de ouro ou prata.
      As tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me inteligência para entender os teus mandamentos.
      Os que te temem alegraram-se quando me viram, porque tenho esperado na tua palavra.
      Bem sei eu, ó Senhor, que os teus juízos são justos, e que segundo a tua fidelidade me afligiste.
      Sirva pois a tua benignidade para me consolar, segundo a palavra que deste ao teu servo.
      Venham sobre mim as tuas misericórdias, para que viva, pois a tua lei é a minha delícia.
      Confundam-se os soberbos, pois me trataram duma maneira perversa, sem causa; mas eu meditarei nos teus preceitos.
      Voltem-se para mim os que te temem, e aqueles que têm conhecido os teus testemunhos.
      Seja reto o meu coração nos teus estatutos, para que não seja confundido.
      Desfalece a minha alma pela tua salvação, mas espero na tua palavra.
      Os meus olhos desfalecem pela tua palavra; entrementes dizia: Quando me consolarás tu?
      Pois estou como odre na fumaça; contudo não me esqueço dos teus estatutos.
      Quantos serão os dias do teu servo? Quando me farás justiça contra os que me perseguem?
      Os soberbos me cavaram covas, o que não é conforme a tua lei.
      Todos os teus mandamentos são verdade. Com mentiras me perseguem; ajuda-me.
      Quase que me têm consumido sobre a terra, mas eu não deixei os teus preceitos.
      Vivifica-me segundo a tua benignidade; assim guardarei o testemunho da tua boca.
      Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu.
      A tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme.
      Eles continuam até ao dia de hoje, segundo as tuas ordenações; porque todos são teus servos.
      Se a tua lei não fora toda a minha recreação, há muito que pereceria na minha aflição.
      Nunca me esquecerei dos teus preceitos; pois por eles me tens vivificado.
      Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos.
      Os ímpios me esperam para me destruírem, mas eu considerarei os teus testemunhos.
      Tenho visto fim a toda a perfeição, mas o teu mandamento é amplíssimo.
      Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia.
      Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo.
      Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação.
      Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos.
      Desviei os meus pés de todo caminho mau, para guardar a tua palavra.
      Não me apartei dos teus juízos, pois tu me ensinaste.
      Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca.
      Pelos teus mandamentos alcancei entendimento; por isso odeio todo falso caminho.
      Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
      Jurei, e o cumprirei, que guardarei os teus justos juízos.
      Estou aflitíssimo; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua palavra.
      Aceita, eu te rogo, as oferendas voluntárias da minha boca, ó Senhor; ensina-me os teus juízos.
      A minha alma está de contínuo nas minhas mãos; todavia não me esqueço da tua lei.
      Os ímpios me armaram laço; contudo não me desviei dos teus preceitos.
      Os teus testemunhos tenho eu tomado por herança para sempre, pois são o gozo do meu coração.
      Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim.
      Odeio os pensamentos vãos, mas amo a tua lei.
      Tu és o meu refúgio e o meu escudo; espero na tua palavra.
      Apartai-vos de mim, malfeitores, pois guardarei os mandamentos do meu Deus.
      Sustenta-me conforme a tua palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança.
      Sustenta-me, e serei salvo, e de contínuo terei respeito aos teus estatutos.
      Tu tens pisado aos pés todos os que se desviam dos teus estatutos, pois o engano deles é falsidade.
      Tu tiraste da terra todos os ímpios, como a escória, por isso amo os teus testemunhos.
      O meu corpo se arrepiou com temor de ti, e temi os teus juízos.
      Fiz juízo e justiça; não me entregues aos meus opressores.
      Fica por fiador do teu servo para o bem; não deixes que os soberbos me oprimam.
      Os meus olhos desfaleceram pela tua salvação e pela promessa da tua justiça.
      Usa com o teu servo segundo a tua benignidade, e ensina-me os teus estatutos.
      Sou teu servo; dá-me inteligência, para entender os teus testemunhos.
      Já é tempo de operares, ó Senhor, pois eles têm quebrantado a tua lei.
      Por isso am
      Por isso estimo todos os teus preceitos acerca de tudo, como retos, e odeio toda falsa vereda.
      Maravilhosos são os teus testemunhos; portanto, a minha alma os guarda.
      A entrada das tuas palavras dá luz, dá entendimento aos símplices.
      Abri a minha boca, e respirei, pois que desejei os teus mandamentos.
      Olha para mim, e tem piedade de mim, conforme usas com os que amam o teu nome.
      Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniqüidade alguma.
      Livra-me da opressão do homem; assim guardarei os teus preceitos.
      Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos.
      Rios de águas correm dos meus olhos, porque não guardam a tua lei.
      Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos.
      Os teus testemunhos que ordenaste são retos e muito fiéis.
      O meu zelo me consumiu, porque os meus inimigos se esqueceram da tua palavra.
      A tua palavra é muito pura; portanto, o teu servo a ama.
      Pequeno sou e desprezado, porém não me esqueço dos teus mandamentos.
      A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.
      Aflição e angústia se apoderam de mim; contudo os teus mandamentos são o meu prazer.
      A justiça dos teus testemunhos é eterna; dá-me inteligência, e viverei.
      Clamei de todo o meu coração; escuta-me, Senhor, e guardarei os teus estatutos.
      A ti te invoquei; salva-me, e guardarei os teus testemunhos.
      Antecipei o cair da noite, e clamei; esperei na tua palavra.
      Os meus olhos anteciparam as vigílias da noite, para meditar na tua palavra.
      Ouve a minha voz, segundo a tua benignidade; vivifica-me, ó Senhor, segundo o teu juízo.
      Aproximam-se os que se dão a maus tratos; afastam-se da tua lei.
      Tu estás perto, ó Senhor, e todos os teus mandamentos são a verdade.
      Acerca dos teus testemunhos soube, desde a antiguidade, que tu os fundaste para sempre.
      Olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueci da tua lei.
      Pleiteia a minha causa, e livra-me; vivifica-me segundo a tua palavra.
      A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos.
      Muitas são, ó Senhor, as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos.
      Muitos são os meus perseguidores e os meus inimigos; mas não me desvio dos teus testemunhos.
      Vi os transgressores, e me afligi, porque não observam a tua palavra.
      Considera como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua benignidade.
      A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre.
      Príncipes me perseguiram sem causa, mas o meu coração temeu a tua palavra.
      Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo.
      Abomino e odeio a mentira; mas amo a tua lei.
      Sete vezes no dia te louvo pelos juízos da tua justiça.
      Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.
      Senhor, tenho esperado na tua salvação, e tenho cumprido os teus mandamentos.
      A minha alma tem observado os teus testemunhos; amo-os excessivamente.
      Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.
      Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.
      Chegue a minha súplica perante a tua face; livra-me segundo a tua palavra.
      Os meus lábios proferiram o louvor, quando me ensinaste os teus estatutos.
      A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça.
      Venha a tua mão socorrer-me, pois escolhi os teus preceitos.
      Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer.
      Viva a minha alma, e louvar-te-á; ajudem-me os teus juízos.
      Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.
      Salmos 119:1-176

      Responder
    1. Ameli Souza

      Bem-aventurados os retos em seus caminhos, que andam na lei do Senhor.
      Bem-aventurados os que guardam os seus testemunhos, e que o buscam com todo o coração.
      E não praticam iniqüidade, mas andam nos seus caminhos.
      Tu ordenaste os teus mandamentos, para que diligentemente os observássemos.
      Quem dera que os meus caminhos fossem dirigidos a observar os teus mandamentos.
      Então não ficaria confundido, atentando eu para todos os teus mandamentos.
      Louvar-te-ei com retidão de coração quando tiver aprendido os teus justos juízos.
      Observarei os teus estatutos; não me desampares totalmente.
      Com que purificará o jovem o seu caminho? Observando-o conforme a tua palavra.
      Com todo o meu coração te busquei; não me deixes desviar dos teus mandamentos.
      Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.
      Bendito és tu, ó Senhor; ensina-me os teus estatutos.
      Com os meus lábios declarei todos os juízos da tua boca.
      Folguei tanto no caminho dos teus testemunhos, como em todas as riquezas.
      Meditarei nos teus preceitos, e terei respeito aos teus caminhos.
      Recrear-me-ei nos teus estatutos; não me esquecerei da tua palavra.
      Faze bem ao teu servo, para que viva e observe a tua palavra.
      Abre tu os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.
      Sou peregrino na terra; não escondas de mim os teus mandamentos.
      A minha alma está quebrantada de desejar os teus juízos em todo o tempo.
      Tu repreendeste asperamente os soberbos que são amaldiçoa-dos, que se desviam dos teus mandamentos.
      Tira de sobre mim o opróbrio e o desprezo, pois guardei os teus testemunhos.
      Príncipes também se assentaram, e falaram contra mim, mas o teu servo meditou nos teus estatutos.
      Também os teus testemunhos são o meu prazer e os meus conselheiros.
      A minha alma está pegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.
      Eu te contei os meus caminhos, e tu me ouviste; ensina-me os teus estatutos.
      Faze-me entender o caminho dos teus preceitos; assim falarei das tuas maravilhas.
      A minha alma consome-se de tristeza; fortalece-me segundo a tua palavra.
      Desvia de mim o caminho da falsidade, e concede-me piedosamente a tua lei.
      Escolhi o caminho da verdade; propus-me seguir os teus juízos.
      Apego-me aos teus testemunhos; ó Senhor, não me confundas.
      Correrei pelo caminho dos teus mandamentos, quando dilatares o meu coração.
      Ensina-me, ó Senhor, o caminho dos teus estatutos, e guardá-lo-ei até o fim.
      Dá-me entendimento, e guardarei a tua lei, e observá-la-ei de todo o meu coração.
      Faze-me andar na vereda dos teus mandamentos, porque nela tenho prazer.
      Inclina o meu coração aos teus testemunhos, e não à cobiça.
      Desvia os meus olhos de contemplarem a vaidade, e vivifica-me no teu caminho.
      Confirma a tua palavra ao teu servo, que é dedicado ao teu temor.
      Desvia de mim o opróbrio que temo, pois os teus juízos são bons.
      Eis que tenho desejado os teus preceitos; vivifica-me na tua justiça.
      Venham sobre mim também as tuas misericórdias, ó Senhor, e a tua salvação segundo a tua palavra.
      Assim terei que responder ao que me afronta, pois confio na tua palavra.
      E não tires totalmente a palavra de verdade da minha boca, pois tenho esperado nos teus juízos.
      Assim observarei de contínuo a tua lei para sempre e eternamente.
      E andarei em liberdade; pois busco os teus preceitos.
      Também falarei dos teus testemunhos perante os reis, e não me envergonharei.
      E recrear-me-ei em teus mandamentos, que tenho amado.
      Também levantarei as minhas mãos para os teus mandamentos, que amei, e meditarei nos teus estatutos.
      Lembra-te da palavra dada ao teu servo, na qual me fizeste esperar.
      Isto é a minha consolação na minha aflição, porque a tua palavra me vivificou.
      Os soberbos zombaram grandemente de mim; contudo não me desviei da tua lei.
      Lembrei-me dos teus juízos antiqüíssimos, ó Senhor, e assim me consolei.
      Grande indignação se apoderou de mim por causa dos ímpios que abandonam a tua lei.
      Os teus estatutos têm sido os meus cânticos na casa da minha peregrinação.
      Lembrei-me do teu nome, ó Senhor, de noite, e observei a tua lei.
      Isto fiz eu, porque guardei os teus mandamentos.
      O Senhor é a minha porção; eu disse que observaria as tuas palavras.
      Roguei deveras o teu favor com todo o meu coração; tem piedade de mim, segundo a tua palavra.
      Considerei os meus caminhos, e voltei os meus pés para os teus testemunhos.
      Apressei-me, e não me detive, a observar os teus mandamentos.
      Bandos de ímpios me despojaram, mas eu não me esqueci da tua lei.
      À meia-noite me levantarei para te louvar, pelos teus justos juízos.
      Companheiro sou de todos os que te temem e dos que guardam os teus preceitos.
      A terra, ó Senhor, está cheia da tua benignidade; ensina-me os teus estatutos.
      Fizeste bem ao teu servo, Senhor, segundo a tua palavra.
      Ensina-me bom juízo e ciência, pois cri nos teus mandamentos.
      Antes de ser afligido andava errado; mas agora tenho guardado a tua palavra.
      Tu és bom e fazes bem; ensina-me os teus estatutos.
      Os soberbos forjaram mentiras contra mim; mas eu com todo o meu coração guardarei os teus preceitos.
      Engrossa-se-lhes o coração como gordura, mas eu me recreio na tua lei.
      Foi-me bom ter sido afligido, para que aprendesse os teus estatutos.
      Melhor é para mim a lei da tua boca do que milhares de ouro ou prata.
      As tuas mãos me fizeram e me formaram; dá-me inteligência para entender os teus mandamentos.
      Os que te temem alegraram-se quando me viram, porque tenho esperado na tua palavra.
      Bem sei eu, ó Senhor, que os teus juízos são justos, e que segundo a tua fidelidade me afligiste.
      Sirva pois a tua benignidade para me consolar, segundo a palavra que deste ao teu servo.
      Venham sobre mim as tuas misericórdias, para que viva, pois a tua lei é a minha delícia.
      Confundam-se os soberbos, pois me trataram duma maneira perversa, sem causa; mas eu meditarei nos teus preceitos.
      Voltem-se para mim os que te temem, e aqueles que têm conhecido os teus testemunhos.
      Seja reto o meu coração nos teus estatutos, para que não seja confundido.
      Desfalece a minha alma pela tua salvação, mas espero na tua palavra.
      Os meus olhos desfalecem pela tua palavra; entrementes dizia: Quando me consolarás tu?
      Pois estou como odre na fumaça; contudo não me esqueço dos teus estatutos.
      Quantos serão os dias do teu servo? Quando me farás justiça contra os que me perseguem?
      Os soberbos me cavaram covas, o que não é conforme a tua lei.
      Todos os teus mandamentos são verdade. Com mentiras me perseguem; ajuda-me.
      Quase que me têm consumido sobre a terra, mas eu não deixei os teus preceitos.
      Vivifica-me segundo a tua benignidade; assim guardarei o testemunho da tua boca.
      Para sempre, ó Senhor, a tua palavra permanece no céu.
      A tua fidelidade dura de geração em geração; tu firmaste a terra, e ela permanece firme.
      Eles continuam até ao dia de hoje, segundo as tuas ordenações; porque todos são teus servos.
      Se a tua lei não fora toda a minha recreação, há muito que pereceria na minha aflição.
      Nunca me esquecerei dos teus preceitos; pois por eles me tens vivificado.
      Sou teu, salva-me; pois tenho buscado os teus preceitos.
      Os ímpios me esperam para me destruírem, mas eu considerarei os teus testemunhos.
      Tenho visto fim a toda a perfeição, mas o teu mandamento é amplíssimo.
      Oh! quanto amo a tua lei! É a minha meditação em todo o dia.
      Tu, pelos teus mandamentos, me fazes mais sábio do que os meus inimigos; pois estão sempre comigo.
      Tenho mais entendimento do que todos os meus mestres, porque os teus testemunhos são a minha meditação.
      Entendo mais do que os antigos; porque guardo os teus preceitos.
      Desviei os meus pés de todo caminho mau, para guardar a tua palavra.
      Não me apartei dos teus juízos, pois tu me ensinaste.
      Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca.
      Pelos teus mandamentos alcancei entendimento; por isso odeio todo falso caminho.
      Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho.
      Jurei, e o cumprirei, que guardarei os teus justos juízos.
      Estou aflitíssimo; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua palavra.
      Aceita, eu te rogo, as oferendas voluntárias da minha boca, ó Senhor; ensina-me os teus juízos.
      A minha alma está de contínuo nas minhas mãos; todavia não me esqueço da tua lei.
      Os ímpios me armaram laço; contudo não me desviei dos teus preceitos.
      Os teus testemunhos tenho eu tomado por herança para sempre, pois são o gozo do meu coração.
      Inclinei o meu coração a guardar os teus estatutos, para sempre, até ao fim.
      Odeio os pensamentos vãos, mas amo a tua lei.
      Tu és o meu refúgio e o meu escudo; espero na tua palavra.
      Apartai-vos de mim, malfeitores, pois guardarei os mandamentos do meu Deus.
      Sustenta-me conforme a tua palavra, para que viva, e não me deixes envergonhado da minha esperança.
      Sustenta-me, e serei salvo, e de contínuo terei respeito aos teus estatutos.
      Tu tens pisado aos pés todos os que se desviam dos teus estatutos, pois o engano deles é falsidade.
      Tu tiraste da terra todos os ímpios, como a escória, por isso amo os teus testemunhos.
      O meu corpo se arrepiou com temor de ti, e temi os teus juízos.
      Fiz juízo e justiça; não me entregues aos meus opressores.
      Fica por fiador do teu servo para o bem; não deixes que os soberbos me oprimam.
      Os meus olhos desfaleceram pela tua salvação e pela promessa da tua justiça.
      Usa com o teu servo segundo a tua benignidade, e ensina-me os teus estatutos.
      Sou teu servo; dá-me inteligência, para entender os teus testemunhos.
      Já é tempo de operares, ó Senhor, pois eles têm quebrantado a tua lei.
      Por isso am
      Por isso estimo todos os teus preceitos acerca de tudo, como retos, e odeio toda falsa vereda.
      Maravilhosos são os teus testemunhos; portanto, a minha alma os guarda.
      A entrada das tuas palavras dá luz, dá entendimento aos símplices.
      Abri a minha boca, e respirei, pois que desejei os teus mandamentos.
      Olha para mim, e tem piedade de mim, conforme usas com os que amam o teu nome.
      Ordena os meus passos na tua palavra, e não se apodere de mim iniqüidade alguma.
      Livra-me da opressão do homem; assim guardarei os teus preceitos.
      Faze resplandecer o teu rosto sobre o teu servo, e ensina-me os teus estatutos.
      Rios de águas correm dos meus olhos, porque não guardam a tua lei.
      Justo és, ó Senhor, e retos são os teus juízos.
      Os teus testemunhos que ordenaste são retos e muito fiéis.
      O meu zelo me consumiu, porque os meus inimigos se esqueceram da tua palavra.
      A tua palavra é muito pura; portanto, o teu servo a ama.
      Pequeno sou e desprezado, porém não me esqueço dos teus mandamentos.
      A tua justiça é uma justiça eterna, e a tua lei é a verdade.
      Aflição e angústia se apoderam de mim; contudo os teus mandamentos são o meu prazer.
      A justiça dos teus testemunhos é eterna; dá-me inteligência, e viverei.
      Clamei de todo o meu coração; escuta-me, Senhor, e guardarei os teus estatutos.
      A ti te invoquei; salva-me, e guardarei os teus testemunhos.
      Antecipei o cair da noite, e clamei; esperei na tua palavra.
      Os meus olhos anteciparam as vigílias da noite, para meditar na tua palavra.
      Ouve a minha voz, segundo a tua benignidade; vivifica-me, ó Senhor, segundo o teu juízo.
      Aproximam-se os que se dão a maus tratos; afastam-se da tua lei.
      Tu estás perto, ó Senhor, e todos os teus mandamentos são a verdade.
      Acerca dos teus testemunhos soube, desde a antiguidade, que tu os fundaste para sempre.
      Olha para a minha aflição, e livra-me, pois não me esqueci da tua lei.
      Pleiteia a minha causa, e livra-me; vivifica-me segundo a tua palavra.
      A salvação está longe dos ímpios, pois não buscam os teus estatutos.
      Muitas são, ó Senhor, as tuas misericórdias; vivifica-me segundo os teus juízos.
      Muitos são os meus perseguidores e os meus inimigos; mas não me desvio dos teus testemunhos.
      Vi os transgressores, e me afligi, porque não observam a tua palavra.
      Considera como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua benignidade.
      A tua palavra é a verdade desde o princípio, e cada um dos teus juízos dura para sempre.
      Príncipes me perseguiram sem causa, mas o meu coração temeu a tua palavra.
      Folgo com a tua palavra, como aquele que acha um grande despojo.
      Abomino e odeio a mentira; mas amo a tua lei.
      Sete vezes no dia te louvo pelos juízos da tua justiça.
      Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.
      Senhor, tenho esperado na tua salvação, e tenho cumprido os teus mandamentos.
      A minha alma tem observado os teus testemunhos; amo-os excessivamente.
      Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.
      Chegue a ti o meu clamor, ó Senhor; dá-me entendimento conforme a tua palavra.
      Chegue a minha súplica perante a tua face; livra-me segundo a tua palavra.
      Os meus lábios proferiram o louvor, quando me ensinaste os teus estatutos.
      A minha língua falará da tua palavra, pois todos os teus mandamentos são justiça.
      Venha a tua mão socorrer-me, pois escolhi os teus preceitos.
      Tenho desejado a tua salvação, ó Senhor; a tua lei é todo o meu prazer.
      Viva a minha alma, e louvar-te-á; ajudem-me os teus juízos.
      Desgarrei-me como a ovelha perdida; busca o teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos.
      Salmos 119:1-176

      Responder
      1. Julli Souza

        Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará.
        Direi do Senhor: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei.
        Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa.
        Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel.
        Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia,.
        Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia.
        Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti.
        Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios.
        Porque tu, ó Senhor, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua habitação.
        Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda.
        Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos.
        Eles te sustentarão nas suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra.
        Pisarás o leão e a cobra; calcarás aos pés o filho do leão e a serpente.
        Porquanto tão encarecidamente me amou, também eu o livrarei; pô-lo-ei em retiro alto, porque conheceu o meu nome.
        Ele me invocará, e eu lhe responderei; estarei com ele na angústia; dela o retirarei, e o glorificarei.
        Fartá-lo-ei com longura de dias, e lhe mostrarei a minha salvação.
        Salmos 91:1-16

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*Digite o conteúdo da imagem

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>